Notícias

Voltar
09/04/2021

Uso de antibióticos é debatido no Simpósio Brasil Sul de Avicultura


Uso de antibióticos é debatido no Simpósio Brasil Sul de Avicultura

Doutora em ciência animal explana sobre o impacto do uso de medicamentos nos consumidores

A palestra com o tema “A comunicação efetiva com o consumidor: uso seguro de antibiótico e o bem-estar animal”, com a médica veterinária e doutora em ciência animal Leah Dorman abriu a programação científica do 21º Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA) que iniciou nesta terça-feira (6). Promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet), o evento ocorre de maneira totalmente on-line até quinta-feira (8), a partir de Chapecó (SC). Paralelamente ocorre a 12ª Brasil Sul Poultry Fair virtual.

Leah iniciou sua explanação lembrando que antibióticos têm sido usados nas propriedades rurais há décadas, com objetivo de prevenir o sofrimento dos animais, tornar os alimentos mais seguros e diminuir o impacto ambiental. Ela explicou que os antibióticos são usados em animais para tratar doenças e prevenir que outros se contaminem. “O uso responsável beneficia todos nós. Mantendo os animais saudáveis, os alimentos e o meio ambiente. Quando não tratados, os animais doentes crescem lentamente, exigindo mais comida e água”, exemplificou.

Para comunicar a relevância do uso desses medicamentos aos consumidores, Leah salientou a importância dos valores, por meio dos quais deve se buscar uma conexão. “É preciso construir confiança e as pessoas acreditam em quem têm valores parecidos com os seus. Os consumidores, principalmente as novas gerações, se preocupam da onde vem o alimento, com o bem-estar animal e dos funcionários, com a geração de resíduos e nem sempre conhecem o que nós, veterinários e produtores, fazemos. Por isso, precisamos explicar e, para isso, é necessário criar confiança. Depois, é mais fácil falar de ciência”.

Para criar confiança, Leah comentou ser necessário mudar a abordagem, explicando de maneira simples porque se usa antibióticos. “O bem-estar animal é uma das preocupações das pessoas. Como veterinários, fizemos um juramento de proteger a saúde animal e de prevenir o sofrimento. Podemos explicar, por exemplo, que os frangos ficam dentro das instalações para protegê-los do clima, de predadores e assim por diante. Usar antibióticos de forma responsável para tratar doenças é a coisa ética a se fazer”, realçou. Mas, os antibióticos não são a única ferramenta para manter os animais saudáveis. Existem as vacinas e o cuidado geral, com abrigo correto, ventilação adequada e boa alimentação.

Os questionamentos dos consumidores são uma oportunidade para explicar como funciona a produção de proteína animal. “É o momento para termos uma conversa, sobre valores e para falarmos que nos importamos com os animais, por isso usamos antibióticos”, salientou Leah, ao acrescentar que a não utilização gera impacto negativo. “Os animais ficam doentes e, consequentemente, morrem mais”.

Sobre o EVENTO

A programação científica do 21º SBSA está subdividida em cinco módulos: futuro, mercado, abatedouro, sanidade e manejo. As palestras estão focadas em assuntos de interesse do público de campo, produtores, técnicos, veterinários, gestores das agroindústrias, integrações e cooperativas. São temas que fazem parte dos principais pilares da cadeia de produção de aves.

Paralelamente ocorre a 12ª Brasil Sul Poultry Fair virtual e demais eventos paralelos. A feira virtual reúne mais de 70 empresas nacionais e multinacionais. É um espaço onde as empresas geradoras de tecnologias apresentarão suas novidades e seus produtos, permitirão a construção de networking e o aprimoramento técnico dos congressistas.

O 21º Simpósio Brasil Sul Avicultura tem apoio do Conselho Regional de Medicina Veterinária de SC (CRMV/SC), da Sociedade Catarinense de Medicina Veterinária (Somevesc), da Prefeitura de Chapecó, da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), da Embrapa Suínos e Aves e da Unochapecó.

Mais informações no site: www.nucleovet.com.br/simposio/avicultura.

Programação Científica do 21º Simpósio Brasil Sul de Avicultura

7 DE ABRIL DE 2021

BLOCO ABATEDOURO

13h30 às 14h10: “Atualizações no sistema de inspeção brasileira: oportunidades e desafios”.

Palestrante: Liris Kindlein.

14h15 às 14h55: “Efeito do manejo pré-abate sobre os níveis de condenação na indústria europeia”.

Palestrante: Wim Tondeur.

15h às 15h40: “Efeito do manejo pré-abate sobre os níveis de condenação na indústria brasileira”.

Palestrante: Everton Krabbe

15h40 às 16h10: Debate.

16h10 às 16h20: Intervalo.

BLOCO SANIDADE

16h20 às 17h: “Multirresistência bacteriana ligada a E. coli e os impactos na cadeia de produção de aves”.

Palestrante: Mateus Matiuzzi.

17h05 às 17h45: “Laringotraqueite infecciosa: prevenção e controle”.

Palestrante: Guillermo Zavala.

17h45 às 18h15: Debate.

8 DE ABRIL DE 2021

BLOCO MANEJO

13h30 às 14h10: “Manejo inicial em frangos de corte: os desafios no manejo inicial do frango de corte moderno frente as novas tecnologias de criação”.

Palestrante: Rodrigo Tedesco.

14h15 às 14h55: “Manejo final em frangos de corte: como extrair ao máximo o que a tecnologia da climatização oferece frente ao desempenho do frango moderno”.

Palestrante: Roberto Yamawaki.

15h às 15h40: “Recuperando os conceitos básicos de manejo para criação do frango de corte: atualizações/novidades em ambiência e manejo para o melhor desempenho do frango de corte atual”.

Palestrante: José Luiz Januário.

15h40 às 16h10: Debate.

16h10 às 16h20: Intervalo.

BLOCO NUTRIÇÃO

16h20 às 17h: “Importância da estrutura da dieta para desenvolvimento do trato digestivo. Problemas relacionados ao mau desenvolvimento”.

Palestrante: Alex Maiorka

17h05 às 17h45: “Interação dieta e estresse térmico: impactos fisiológicos e produtivos na produção de frangos de corte”.

Palestrante: Fernando Rutz.

17h45 às 18h15: Debate.

Foto 08 – Leah Dorman abriu a programação científica do 21º Simpósio Brasil Sul de Avicultura.

N�cleo Oeste de M�dicos Veterin�rios e Zootecnistas (Nucleovet)

(49) 99806-9548

secretaria@nucleovet.com.br

Estrada Municipal Barra Rio dos Índios
SN, km 359, Rural, Caixa Postal: 343
CEP 89.815-899 | Chapecó | SC


Desenvolvido por BRSIS