NOTÍCIAS

Tecnologia coloca SC no posto de quarto maior produtor nacional de leite

05/10/2017

Tecnologia coloca SC no posto de quarto maior produtor nacional de leite

O crescimento na produção de leite pode ser atribuído às tecnologias aplicadas no campo, melhorias na genética, pastagens e na nutrição, assuntos que estão no foco do VII Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite.

Confirmando a expectativa de ser uma das bacias leiteiras que mais cresce no país, Santa Catarina assume o posto de quarto maior produtor de leite ultrapassando os 3 bilhões de litros no ano passado. O estado registrou um crescimento de 1,76% de 2015 para 2016, ultrapassou o estado de Goiás e hoje a produção leiteira de Santa Catarina fica atrás de Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul, os maiores produtores nacionais segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse crescimento exige do produtor mais tecnologia, melhor genética e nutrição mais equilibrada. Temas que vão estar em destaque em Chapecó de 07 a 09 de novembro no VII Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite.

O encontro técnico será realizado em Chapecó, no coração da Região Oeste de Santa Catarina   que confirma a expectativa de crescimento, respondendo hoje por 76% de todo leite produzido – quase 2,4 bilhões de litros.  Diferente de outras regiões produtoras, com grandes propriedades e larga escala, o estado concentra em pequenas propriedades de agricultores familiares com forte impacto na economia e no desenvolvimento social das comunidades produtoras. Daí a importância de debater todas as tecnologias e experiências de sucesso de outros países produtores.

O presidente do Nucleovet Luís Carlos Peruzzo destaca “Seguimos os objetivos dos tradicionais eventos técnicos promovidos pelo Nucleovet, de auxiliar e dar suporte para a tecnificação da cadeia produtiva.   Para isso este ano estamos trazendo entre outros destaques um dos maiores nomes mundiais da nutrição de bovinos de leite - membro no comitê do NRC - Nutrient Requirements of Dairy Cattle nos Estados Unidos -  Dr. Willian P. Weiss da Ohio State University- EUA que vai falar sobre Atualização das exigências de minerais e vitaminas para vacas leiteira. Citamos este palestrante como demonstração do cuidado e da qualidade da nossa programação científica. Por isso convidamos as equipes técnicas e profissionais das cooperativas e indústria para solidificar esse projeto que vai além das linhas do nosso estado ou país, mas contribui com a ciência e com a cadeia produtiva do leite”.

 

Tecnologia

Com foco nesse processo de tecnificação do campo é a comissão organizadora do Simpósio traz temas como a implantação de sistemas de ordenha robotizado, uma tendência em economias mais desenvolvidas, principalmente devido a deficiência de mão de obra. Para isso convidou especialista Dr. Rafael Garcia, para discutir a viabilidade e vantagens.

O evento será realizado nos dias 07, 08 e 09 de novembro, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nês, em Chapecó –SC. O perfil técnico do Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite reúne profissionais do setor, entre médicos veterinários, zootecnistas e agrônomos das indústrias e cooperativas da Região Sul.

O Nucleovet – Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas, organizador do SBSBL, reunirá grandes especialistas da área para tratar de temas como gestão financeira e de recursos humanos na qualidade do leite, melhoramento genético e nutrição em rebanhos leiteiros. O evento discutirá ainda prevenção de doenças que afetam a qualidade do leite e os custos da propriedade, como a mastite. Temas que podem auxiliar a cadeia produtiva para enfrentar as profundas transformações que já estão sendo implementadas no setor.

 

Transformação do setor

Os dados mostram que a produção de leite passou por uma profunda transformação em Santa Catarina na última década com um crescimento de 82%, passou de 1,7 bilhão de litros para 3,1 bilhões de litros em 2016. No mesmo período a produção nacional cresceu em média 32%.

O setor leiteiro gera e distribui renda ao longo de toda cadeia produtiva, envolvendo 60 mil produtores e milhares de empregos em Santa Catarina destacou recentemente o Secretário Adjunto da Agricultura Airton Spies. Segundo Spies o estado tem excelentes condições de produzir leite de alta qualidade a baixo custo. O grande desafio é nivelar para cima o padrão tecnológico para que todo leite seja de alta qualidade e melhorar a organização logística para conquistar o mercado externo.

 

Região Sul

Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, juntos, produziram 12,4 bilhões de litros de leite e se consolidam como a maior bacia leiteira do país, representando 37% da produção nacional que atingiu os 33,6 bilhões de litros de leite no último ano.

 



Veja mais notícias
Estrada Municipal Barra Rio dos Índios
SN, km 359, Rural, Caixa Postal 343
CEP 89.815-899 • Chapecó • SC